LONGCHAMP WORKSHOP – SEGRÉ – FRANÇA

Hi, Buddies,

Recentemente, quando estive em Paris para a Men’s Fashion, tive a oportunidade de visitar a fábrica da Longchamp. Para quem ainda não conhece, a Longchamp é uma marca francesa, fundada em 1948, por Jean Cassegrain, que atua até hoje como CEO da empresa. Especializada em artigos de couros, como bolsas, malas e sapatos, a Longchamp possui mais de 250 lojas espalhadas pelo mundo.

Apesar de ser uma empresa global, a marca ainda é dirigida por seu núcleo familiar. Ou seja, não pertence a nenhum conglomerado. Iniciou suas atividades quando o empresário Philippe Cassegrain começou a vender produtos para tabaco e cachimbos na cidade de Paris. Batizou seu novo negócio com o nome Longchamp, inspirado em uma famosa corrida de cavalos francesa.

O visionário transformou o negócio de tabaco da família em uma loja de exclusivos cachimbos envoltos por couro produzidos por excelentes artesãos, que logo se tornaram itens de luxo entre os franceses. Em 1955, o empresário expandiu seus negócios, abrindo uma fábrica em Segré, a 300 quilômetros de Paris, para produzir outros acessórios em couro, como carteiras, malas e bolsas, pelos quais sua marca ficaria conhecida em todo o mundo. E foi pra lá que eu fui…

Entrada da fábrica, que a Margot, assessora de imprensa da Longchamp em Paris, e uma jornalista belga

Entrada da fábrica, que a Margot, assessora de imprensa da Longchamp em Paris, e uma jornalista belga

Vamos entrar?

Os famosos cachimbos Longchamp, que apareceram pela última vez no catálogo da empresa em 1978.

Assim que chegamos, fomos recebidos pelo diretor da fábrica, que logo começou a nos contar um pouco sobre a história e o processo de fabricação dos artigos Longchamp.

Porém, algumas coisas me chamaram a atenção por lá. Entre elas, o fato de somente mulheres trabalharem na linha de produção. Imaginem que loucura, entre centenas de mulheres, só vi mais dois homens na fábrica inteira, que cuidavam dos couros. Segundo o diretor da fábrica, não existe nenhuma predileção, simplesmente as mulheres demostram mais interesse em fazer este tipo de trabalho.

Silêncio. A fábrica da Longchamp é gigante, separada por diversos e enormes galpões que dividem a linha de produção das peças. E o silêncio é impressionante, quebrado somente pela MÚSICA ambiente! Oi?!

Sim, isso mesmo! A música está presente por toda a fábrica. E não pensem que é uma musiquinha chata não. São músicas do momento, que vão de Beyoncé a Justin Timberlake.

Monsieur ..., diretor da fábrica da Longchamp explicando o processo de fabricação de uma das bolsas

O diretor da fábrica da Longchamp explicando o processo de fabricação de uma das bolsas

Um dos galpões da fábrica da Longchamp, repleto de mulheres trabalhando

Um dos galpões da fábrica da Longchamp, repleto de mulheres trabalhando

Mulher...

Mulher…

Mulher...

Mulher…

e mulher!

e mulher!

Todo processo de fabricação dos produtos Longchamp é artesanal. Isso garante a alta qualidade dos artigos em couro da marca, que faz sucesso em mais de 90 países. Mesmo sendo administrada por três gerações da família Cassegrain, a Longchamp é mestra em misturar tradição e modernidade.

Um exemplo disso foi o debochado estilista Jeremy Scott, que criou uma divertida linha de bolsas chamada Ceci est un it bag (em tradução livre “Isso é a bolsa do momento”), uma brincadeira com o famoso quadro de René Magritte, de 1928, Ceci n’est pas une pipe (“Isso não é um cachimbo”), fazendo uma clara referência aos primórdios da marca, quando ainda era uma tabacaria.

Logo depois, a marca francesa deu mais uma demonstração de ousadia ao lançar no mercado uma coleção de bolsas assinada pela super modelo – e polêmica – Kate Moss, que rapidamente se transformou em um sucesso de vendas.

Os desenhos vêm do departamento de estilo, comandado por Sophie Delafontaine, diretora criativa da marca

Os desenhos vêm do departamento de estilo localizado em Paris e comandado por Sophie Delafontaine, diretora criativa da marca e neta de Jean Cassegrain, fundador da Longchamp

Os couros, cuidadosamente selecionados e armazenados pela Longchamp

Os couros, cuidadosamente selecionados e armazenados pela Longchamp, garantem a qualidade dos produtos

Mais couros...

Mais couros…

Apesar do processo ser artesanal, modernas máquinas dão precisão ao corte dos couros

Apesar do processo ser artesanal, modernas máquinas dão precisão ao corte dos couros

Aqui, alguns pedaços já estão prontos para serem costurados

Aqui, alguns pedaços já estão prontos para serem costurados

Plaquinhas-desejo Longchamp

Plaquinhas-desejo Longchamp

...

Produto quase pronto!

Produtos quase prontos!

Bolsas já em fase de finalização

Bolsas já em fase de finalização

Produção a todo o vapor!

Produção a todo o vapor! A cada ano, são lançados 300 novos modelos, produzidos nas seis fábricas da empresa, todas localizadas na França, comprovando o sucesso da empresa que prioriza a qualidade e o design únicos de seus produtos.

Fiquei muito feliz com a visita! Muito obrigado Longchamp e Suporte Comunicação!

Fiquei muito feliz com a visita! Muito obrigado Longchamp e Suporte Comunicação!

Até a próxima!

Até a próxima!

Fotos: José Pelegrini

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:LONGCHAMP WORKSHOP – SEGRÉ – FRANÇA
  1. Barbara

    Acredito que a qualidade da maioria das bolsas realmente seja boa. Mas as Lê pliage nylon não possuem essa qualidade mais. Comprei que percebo que a alça estava descascando na décima vez que eu a usava. Comecei a conversar com outras pessoas que também tem ou tiveram esse modelo e percebi que muitas pessoas ficaram insatisfeitas com a qualidade do produto. Isso que ano passado era moda em várias faculdades aqui em São Paulo quase todo mundo tinha essa bolsa. Mas a moda longchamp le pliage aqui parece que está no fim. Muita gente ficou insatisfeita. Eu particularmente fiquei bem chateada pq já não é a primeira vez que sou enganada por blogueiras de moda com relação a produtos.