5 PERGUNTAS PARA: CHRISTIAN KNOOP, DIRETOR CRIATIVO DA IWC WATCHES

Hi, Buddies,

Em um estande de tirar o fôlego, a IWC lançou na SIHH, Salão da Alta Relojoaria de Genebra, sua nova coleção de relógios Aquatimer, que passou por um mudança radical, tanto pelo uso novos materiais quanto pelas complicações. Famosa por sempre preparar uma atmosfera excepcional, foi em meio a enormes tubarões-martelo e cardumes de peixes projetados sobre as paredes, que a marca nos convidou a mergulhar em suas novidades.

Por lá, consegui bater um papo com Christian Knoop, diretor criativo da IWC. A frente da marca desde 2008, é dele, e de sua equipe, as mais brilhantes idéias de design, que garantem aos relógios IWC formas e materiais exclusivos.

Os detalhes e as novidades, vocês conferem agora.

Enjoy!

Blog do Kadu - IWC - SIHH

1.BK – Quais os atributos desta nova coleção?

Christian Knoop – Esta nova família Aquatimer levou quatro anos para ser desenvolvida completamente, com mais movimentos, calendários e cronógrafos. Ao todo, onze modelos foram lançados oficialmente.

2.BK – E as novidades da família Aquatimer?

CK  A Coleção Aquatimer 2014 vem com características técnicas excepcionais, com calibres ainda mais robustos e um sistema de troca rápida de pulseiras patenteado pela IWC. Pela primeira vez, uma complicação de alta relojoaria, o calendário perpétuo, aparece nesta família de relógios, assim como o bronze, que faz sua estréia na marca. Além disso, estamos lançando quatro edições especiais para apoiar o trabalho da Fundação Charles Darwin e a Sociedade Cousteau.

3.BK – Por que você resolveu revisitar os antigos modelos Aquatimer?

CK – Por que o Aquatimer é uma linha de relógio para mergulho com uma tradição que remonta a 1967, quando a IWC lançou o Aquatimer resistente à 20 bar. A escolha de cores menos vivas e o design funcional do mostrador são referências a esta primeira coleção. Além disso, nos inspiramos nas formas suavemente arredondadas e embutidas do lendário IWC Ocean 2000, de 1982. Entretanto, o design desta nova geração é mais purista do que de seus antecessores.

Sob estas inspirações, desenvolvemos o sistema SafeDive IWC, um bisel interno que pode ser controlado pelo bisel externo, sendo que o interno gira apenas em sentido anti-horário, enquanto o externo possui rotação bidirecional. Assim, o tempo de mergulho indicado pode ser, no caso de um engano, somente prolongado, mas não encurtado e, por isso, sempre sobra oxigênio suficiente para subir à superfície. Um novo sistema de acoplamento, encontrado abaixo da cobertura na posição das 9 horas, transmite o movimento do aro ao interior da caixa. Isso também  faz com que o mecanismo esteja protegido da sujeira que possa haver na água e também da oxidação.

4.BK – Por que a escolha do bronze para o “Expedição Charles Darwin”?

CK – Com o Aquatimer Cronógrafo Edição “Expedição Charles Darwin”, a IWC remonta a viagem do naturalista às Ilhas Galápagos. Lá, Darwin coletou as evidências que formaram a base de sua teoria sobre a origem das espécies. Como um tributo a este evento, e pela primeira vez na história, a IWC fez uso do bronze em sua caixa, já que a liga de metal era um dos materiais normalmente utilizados na construção naval. Naquela época, quando ainda não existia o aço inoxidável, o bronze, muito resistente à corrosão, era frequentemente usado na construção naval, em vigias, sinos, ferragens e instrumentos. O material adquire ao longo do tempo uma ligeira pátina, tornando-se mais escuro e conferindo ao cronógrafo um charme individual.

5.BK – A família Aquatimer é grande! Quais as características dos principais modelos?

CK – O Aquatimer Automático aparece numa caixa de 42 mm e está disponível em quatro modelos em aço, com três ponteiros, mostrador preto ou prateado, complementado por uma pulseira em borracha preta ou um bracelete em aço.

O Aquatimer Cronógrafo também aparece com quatro novas referências, todas em aço e com mostrador preto ou prateado. Os novos Aquatimers irão usar novamente duas cores de Superluminova: azul para as horas e verde para os tempos de mergulho.

Já o novo Aquatimer Automático 2000 apresenta, como o próprio nome diz, uma caixa de titânio com 45 mm e resistente até 2000 metros. Este modelo bate o calibre de manufatura IWC 80110, com sistema de corda Pellaton.

No que se refere aos modelos especiais, a IWC apresenta o Aquatimer Calendário Perpétuo Digital Data-Mês. Limitado a 50 peças, este modelo é o primeiro relógio de mergulho IWC equipado com um calendário perpétuo. Com 49 mm, é também o segundo maior relógio da história da marca, depois do Big Pilot de 1940.

Seguindo os passos do GST Deep One de 1999 e do Aquatimer Deep Two de 2009, o novo IWC Aquatimer Deep Three em titânio é a terceira geração de relógios de mergulho da IWC a apresentar um profundímetro mecânico.

Outra novidade da família Aquatimer é o Cronógrafo Edição “50 Anos de Ciência em Galápagos”, limitado a 500 peças e em homenagem ao 50º aniversário da Estação de Pesquisa Charles Darwin, e o Cronógrafo Edição “Ilhas Galápagos”, ambos movidos pelo calibre de manufatura IWC 89365. Por fim, surge o Aquatimer Cronógrafo Edição “Expedição Charles Darwin”, com uma caixa em bronze, uma estreia para a IWC.

Blog do Kadu - IWC - SIHH 2

1 – Aquatimer Automático (IW3290);

2 – Aquatimer Automático 2000, em titânio (IW3580); 

3 – Aquatimer Cronógrafo “Expedição Charles Darwin”, em Bronze (IW3795);

4 – Aquatimer Cronógrafo Edição “50 Anos de Ciência em Galápagos”, com 500 peças (IW3795);

5 – Aquatimer Cronógrafo (IW3768).

Fotos: Arthur Vahia

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Comentários:
  1. comprar views no youtube

    belo post, parabéns !

  2. comprar seguidores instagram

    muito bom, adorei o blog, parabéns !