5 PERGUNTAS PARA: RODRIGO SANGION

Hi, Buddies,

Você é daqueles que quer ter um corpo incrível mas não sabe por onde começar e acredita que sua genética não ajuda?

Sim? Então está na hora de começar a rever seus conceitos e ter o corpo que tanto sonha!

Meses atrás, conheci o Rodrigo Sangion, pelo Instagram, e comecei a acompanhar seu trabalho. Escolhido o quarto corpo mais sarado do mundo pela Fitness American Weekend – um concurso que contou com mais de 300 atletas de 30 países diferentes, Rodrigo tem 35 anos e foi o único brasileiro da categoria, que impressionou com seu corpo adquirido com treinos e uma dieta seguida a risca. Para a competição, o excesso de músculos e uso de esteróides estavam completamente condenados, logo, dá para termos idéia, então, que o seu resultado vem em decorrência de seu esforço e treinamento.

Rodrigo, que não tem a genética como aliada (assim como eu, que só de olhar um doce já engorda 2 kg!), já foi gordinho e sempre brigou com a balança. Vivia no famoso “efeito sanfona”, já que não ligava para seu peso, e nem para o corpo, até perceber que poderia fazer melhor. Decidido, ele travou uma luta com a balança e se disciplinou para mudar de corpo e de vida. Em 2012, já mudado, ficou em 19° colocado da mesma competição para que, em 2013, subisse 15 posições e deixasse muitos caras mais novos para trás.

Com uma história tão legal, acabei o chamando para me ajudar nesta mesma luta que ele vivia com a balança. Hoje, o Rodrigo que me orienta na hora do treino.

Bom, confira abaixo o nosso bate-papo, em que ele dá dicas de como encontrar um treino e uma dieta perfeita para o seu tipo físico.

Enjoy!

Blog do Kadu - 5PP: RodrigoSangion

1.BK – Para homens que não estão satisfeitos com o corpo, independente da estrutura, qual a dica que você dá para que eles se motivem a virar o jogo, assim como você fez?

Rodrigo Sangion – Não desistir, nunca! Por mais que encontrem dificuldades, há sempre algo a ser conquistado que dará prazer em dobro e, à medida que os resultados forem aparecendo, ainda que lentamente, o ânimo se renova. O primeiro passo para mudar, de qualquer forma, é justamente perceber que o corpo não traz nenhuma satisfação do jeito que está. Eu demorei a mudar porque não tinha consciência de que estava gordo – ainda que tivesse vergonha de usar sunga na praia. A ficha foi caindo aos poucos quando, por exemplo, uma amiga de um aluno disse que ele tinha o corpo melhor do que o professor.

2.BK – Existem vários tipos de exercícios físicos que ajudam na definição do corpo além da musculação. O que os homens podem buscar para dar apoio e encontrar o que melhor gostam de fazer?

RS – Independentemente do que você queira, aumentar ou definir a musculatura, o exercício tem que proporcionar prazer. Não é todo homem que gosta de fazer musculação. É pertinente que se busque uma alternativa para que o exercício não estresse. Além da musculação, existem outras atividades físicas importantes para definir a musculatura, como muay thai – que trabalha braços, pernas e abdômen -, corrida e boot camp (circuito que simula os exercícios militares ao ar livre, que atualmente é febre nos Estados Unidos).

3.BK – Muitos homens não sabem que é possível definir e modelar o corpo como desejar. Como eles podem descobrir isso e ir atrás do corpo dos sonhos?

RS – Costumamos ser movidos por estímulos. Acho válido, primeiramente, buscar inspiração em alguém que tenha o corpo bacana. O segundo passo é acreditar que você também pode chegar lá, desde que seja disciplinado e determinado. Também, é preciso não deixar a ansiedade por resultados entrar em cena. O resultado, cedo ou tarde, sempre aparece. Os homens são privilegiados na tarefa de mudar o corpo por conta da testosterona (hormônio predominantemente masculino que favorece o ganho de massa muscular e a eliminação de gordura).

4.BK – A dieta, acompanhada dos exercícios, são de suma importância para a obtenção do resultado desejado? Como descobrir a dieta ideal e segui-la fielmente?

RS – Sem dúvida. Nenhum programa de exercícios produz o resultado desejado se não for acompanhado de dieta. A escolha certa dos alimentos é responsável por 70% do sucesso na definição muscular. De nada adianta suar a camisa na academia e na sequência comer um hambúrguer. Nem toda dieta, porém, é prazerosa, mas para obter os resultados desejados é preciso, às vezes, abrir mão de alimentos gostosos (é claro que dá para comer algo impróprio algumas vezes). Ponderação, no entanto, deve ser a palavra mágica quando resolvemos encarar uma dieta. É importante achar aquela que tem a ver com você sem que isso signifique levar muitas calorias para o prato – quanto a isso, não há receita. Para seguir a risca, é preciso levar em consideração o seu gosto e disponibilidade para se fazer a dieta que precisa ser feita de acordo com seus horários e estilo de vida. Neste sentido, a ajuda de um nutricionista é sempre bem-vinda!


5.BK – De 19° para o 4° colocado na competição, qual é a sensação e o que mais mudou em seu corpo neste um ano que se passou?

RS – A sensação é de dever cumprido até aqui, mas quero melhorar ainda mais. No primeiro campeonato, quando fiquei em 19º lugar, considerei uma boa experiência. Meu aprendizado serviu para que percebesse como meu corpo reagiria, a partir daquele momento, a novas dietas e treinamentos sem o uso de qualquer tipo de esteroide. Para alcançar uma melhor colocação, como o 4º lugar obtido nas duas últimas competições, procurei focar o treinamento nas partes em que eu tinha maior dificuldade em melhorar, como pernas, costas e peitoral. Procurei, ainda, aumentar um pouco mais da massa muscular geral. Assim, quando chegasse a hora de definir a musculatura, conseguiria ficar mais seco e com músculos. E o objetivo foi conquistado! O 4º lugar, de qualquer forma, teve o gosto de 1º, já que competi com atletas de altíssimo nível de todo o mundo, muitos deles até mais novos do que eu.

Abaixo, as mudanças no corpo do Rodrigo e no meu!

Ah, este é o email do Rodrigo: [email protected]

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários:
  1. Marcel

    Olá, Kadu. Não o conheço pessoalmente, mas parabenizo pelo blog. Como entramos em contato com o Rodrigo? Obrigado e abraço. Marcel.