TREND REPORT – MEIA BRANCA

TITULODeixamos para o final a tendência mais polêmica dos últimos tempos: a meia branca. O que começou nas ruas de Nova York com o movimento chamado Normcore – ou seja, usar uma roupa considerada comum como um fundamento fashion – ganhou as passarelas nesta temporada. A julgar pela quantidade de fashionista usando a tendência nas ruas, ela tem tudo para pegar.

A meia em questão é a meia comum, de todos os dias para a prática de esportes. Na moda ela tem aparecido com sandálias, tênis couture e sapatos. Há quem use a meia branca por cima da calças, para deixá-la ainda mais evidente. Na passarela ela apareceu nos desfiles de Kenzo, Carven e Phillip Lim.

POST2

Conversamos com o diretor de moda Yilmaz Aktepe, da edição alemã da revista Men’s Health, que é um dos adeptos da tendência. “Acho que a tendência existe porque faz parte do movimento da moda adotar algo que todos rejeitam e consideram feio como sendo a nova direção a seguir. Eu passei a usar não apenas porque gosto da ideia, claro, mas porque é uma maneira de experimentar algo novo e sair da mesmice”, diz ele. De fato é para os corajosos!

Yilmaz Aktepe - Men's Health Germany Foto: Hermano Silva

Yilmaz Aktepe – Men’s Health Germany Foto: Hermano Silva

Por Hermano Silva, do The Gentleman

BKFWTOUR - selo Paris

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 Comentários:
  1. cunhaecruz

    As tais meias brancas não são para os corajosos, são para os corajosos e loucos. Loucos não por insanidade, mas talvez, por sanidade demais, ou talvez por serem demasiadamente ‘Normcore’. Eu ainda acredito que as meias ou devem aparecer e serem singulares no look, ou serem deixadas de lado. Bem, confesso, havia tantas coisas que eu jamais acharia que usaria e que hoje são minhas paixões… Talvez seja preciso deixar a possível tendencia amadurecer um pouco mais, enquanto a pergunta ‘por que não?!’ fica no ar.
    Kadu e equipe, abraços e, outra vez, parabéns!

    • Kadu Dantas

      Olá Cruz,
      Tudo bem?
      Olha, eu fotografei um look de papetes com meias e confesso que gostei. Não são brancas, mas causam uma estranheza também.
      De qualquer maneira, o mais bacana na vida é que podemos mudar de ideia, sempre.
      Abraço!

  2. Edson Nova

    As vezes, é preciso muito mais coragem para não seguir uma tendência.
    Até porque, ao que me parece, a intenção de se usar algo que seja estranho para os outros é, justamente, transgredir. Se a transgressão se torna regra, a regra se torna transgressão.
    É por isso que vemos ciclos de rebeldia e conservadorismo entre as gerações no mundo pós-industrial.
    É muito bobo abraçar qualquer moda que apareça. E é tão bobo quanto deixar de gostar de uma coisa que se gostava antes só porque essa coisa virou modinha.
    O que, afinal, eu quero dizer? Que Liberdade é a palavra!
    Eu até posso ser corajoso em usar essa moda, mas quem disse que o medo é de todo ruim?

    De qualquer modo, no Brasil não há clima e nem homens de tornozelos finos o suficiente pra fazer essa moda pegar!

    • Kadu Dantas

      Edson, meu amigo! Sempre arrasando nos textos, não é?
      Então, tendência polêmica… Quando estava nas semanas de moda, jurei para o meu amigo que não usaria chinelos com meias… E, mais uma vez, vou pagar minha lingua. Como sabe, tento experimentar tudo que vejo de novo, até o que não gosto muito ou me causa certo estranhamento.
      Por que? Simples, trabalho com isso. Me sinto na obrigação de experimentar o “novo”, mesmo que, na verdade, ele seja “velho” – sim, porque usar chinelos com meias é tão antigo quanto andar para trás – e não goste muito no inicio.
      Semana que vem, vou subir um look com papetes e meias… Já estou até vendo a polêmica no Instagram!
      E posso falar, fiz de um jeito que achei bacana! Não é algo que irei adaptar para o meu dia a dia, mas tentei, experimentar, vi o quão confortável é e, com certeza, colocarei meus leitores e seguidores para pensar.

      • Edson Nova

        Já imagino a polêmica também! rsrsrsrs
        Não duvido que um look assim fique bem em você… Até porque eu acho que é a pessoa quem faz a roupa, e não o contrário.
        Minha crítica é sempre contra a “obrigação” de ser “diferente”: quase todos que querem ser diferentes acabam ficando iguais…