TODAY’S OUTIFT #470 – ESTOCOLMO

Hi, Buddies,

Se você curte os personagens da sitcom norte-americana “Seinfeld”, o desenho animado Doug Funnie, ouve U2, compra carro sedan, usa calças cáqui, gola rulê e sandálias com meias, saiba que você possui as características de um adepto do normcore

Apontada pela empresa de tendência K-Hole e posteriormente pela NY Mag, revista de moda do jornal The New York Times, como o ‘estilo’ do momento, os normcore não querem ser diferentes, não ligam em ‘estar na moda’ e nem buscam autenticidade. Querem apenas conforto. Essa linha estética que, a princípio não era exatamente sobre moda, se manifesta em roupas descomplicadas, comuns, básicas e sem informações de moda. Quanto mais discreto melhor.

Como tem sido difundida apenas como uma maneira de neutralizar o estilo, a postura normcore é frequentemente associada a figuras como a do empresário e co-fundador da Apple Steve Jobs (1955- 2011), que embora tivesse dinheiro e status preferia se vestir de forma a não se destacar na multidão.

Por conta disso, a ascensão dessa postura tem sido vinculada à propalada decadência de outro grupo: o dos hipsters. Sua busca incessante pela originalidade, amparada num estilo cada vez mais peculiar, os teria feito perder a alegria de pertencimento que vem do fato de fazerem parte de um grupo. Estariam cansados de (tentar) ser diferentes e, por isso, se tornando normcore.

Para quem adora um quizz, o BuzzFeed já fez até uma enquete (em inglês): Quanto normcore você é? (How Normcore Are You?)

É isso!

Have a nice day!

TODAY’S OUTIFT #470 – ESTOCOLMO

Créditos

Óculos: Dior

Camiseta: Riachuelo

Trench coat: Topman

Colete: Uniqlo

Calça: Zadig & Voltaire

Chinelos: Nike

Relógio: Cartier

Riviera: Priya

Pulseira couro: Antonio Bernardo

Pulseira Turquesa: Mônica Caetano 

Pulseira Espinélio verde: Mônica Caetano 

Olho grego: Vika

Pulseira couro com prata: acervo

Fotos: Linus Hallsénius/SnyderNewYork

PS.: Follow me on Facebook + Twitter + Instagram + Pinterest

Selo Estocolmo

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários:
  1. Edson Nova

    O senso de pertencimento a um grupo é importante, e aqueles que querem fugir dos grupos e das regras acabam formando um grupo com regras. Todos que lutam pra ser diferentes acabam ficando iguais. A falta de moda é uma moda!

    Porém, quem perde o senso crítico a respeito de seu grupo e de suas regras pode perder a identidade pessoal e nem se dar conta.

    Pra mim, liberdade é a palavra! Eu posso ir de Machado de Assis a Pedro Bandeira, e de Mozart a Emicida em um minuto. Por que não?

  2. Pingback: TODAY’S OUTFIT #757 - Blog do Kadu