BKFWTOUR: MILANO MODA UOMO – FALL 2015

BKFWTOUR: MILANO MODA UOMO - FALL 2015

Hi, Buddies,

Escrever um resumão sobre todas as tendências da última temporada da Milano Moda Uomo – MFW – não é tarefa fácil. As marcas vêm se reinventado e tentam adaptar suas coleções para algo mais comercial, já que os tempos não estão nada fáceis. Além disso, nos últimos anos, a moda está menos rígida,  com diversas referências de décadas passadas, fazendo um verdadeiro baleio de gato nas nossas cabeças. Parece que tudo esta permitido, portanto, escolhi falar das macrotendências que vão dominar nosso próximo inverno.

Ligue o som do ABBA aqui e vem comigo, pois faremos uma volta no tempo, com parada OBRIGATÓRIA nos anos 1970, já que as coleções evocam esta época com força total. Presente nas passarelas de marcas como Etro, Gucci, Edmund Ooi e Missoni, o revival não aparece de forma tão literal quanto nas coleções femininas, mas ainda sim é forte, principalmente nos detalhes, com as lapelas largas dos paletós, as estampas psicodélicas, na amplitude da alfaiataria e na cartela de cores, composta pelo verde musgo e os tons terrosos.

“O clima de nostalgia tem lá sua razão de ser. Tempos difíceis como os de hoje, os anos 70 foram marcados por recessão econômica mundo afora, crise do petróleo e ditaduras militares em boa parte da América Latina. O desejo por tempos melhores ajudou a difundir um visual escapista, com silhueta e acessórios exagerados”, escreve Vívian Sotocórno, editora da Vogue Brasil. E eu, assino embaixo!

E por falar em Gucci, preciso entrar em outro assunto que permeia o mundo da moda. Com a saída de Frida Giannini, e a entrada de Alessandro Michele na direção criativa da marca, parece que novos tempos realmente virão. Alessandro apresentou uma coleção no melhor estilo gender-neutral.

Ops, tem conceito novo no mundo fashion e eu explico. Esta denominação começou na temporada passada, quando Miuccia Prada colocou na passarela homens e mulheres com looks idênticos e unissex, ou seja, peças que podem ser usadas por ambos os sexos. Ah, vale dizer que isso não tem nada a ver com androginia, termo já bastante empoeirado na moda. E parece que esta nova mania também faz parte da equipe de Alessandro, já que a Gucci colocou quatro mulheres quase imperceptíveis no desfile. Destaque para o alfaiataria relaxada, as sandálias e os laços, que ninguém ao certo sabe se são masculinos ou femininos.

Neste mesmo barco, é claro que está a Prada e até mesmo, quem diria, Giorgio Armani. A Prada é assim, coloca em seu desfile diversas referências que a princípio não fazem o menor sentido mas, depois, todos entendem – inclusive os outros estilistas, que de certa forma seguem seus passos. Foi assim com os anos 1970 e agora será com looks militares em preto, bem minimalistas e com peças confeccionadas em Nylon. Já Giorgio Armani, colocou duplas de homens e mulheres no catwalk com looks idênticos, alfaiataria bem solta, padronagens de xadrezes e pregas nas calças em mais de 50 tons de cinzas. Ermenegildo Zegna só não colocou as duplas nas passarelas, mas utilizou as mesmas referências e mais, nos convidou a conhecer sua selva urbana, com muito militarismo e coturnos para inverno nenhum reclamar.

E por falar em militarismo e tons de preto, outra marca que também apostou nestas tendências, porém com um shape mais cinquentinha, foi a Calvin Klein Collections. A grande sacada de Italo Zucchelli, diretor criativo da marca, foram as bombers encurtadas e a cintura alta e marcada, deixando os modelos com uma cara de FBI da moda. Eu Adorei!

Os anos cinquenta estiveram presente de forma mais literal no desfile da Canali, que realmente voltou nesta época para construir uma coleção impecável, com cores e silhuetas que remetem aos anos dourados da televisão, como o abotoamento duplo e a amplitude das jaquetas.

Ah, não posso me esquecer de uma das peças mais amadas por mim, o abortamento duplo! Este tipo blazer, ícone do armário masculino, continua com força total. Seja nos paletós, ternos ou nos casacos, ele foi usado por quase todas as marcas italianas, como a Salvatore Ferragamo, Bottega VenetaFendi. O mais legal e que os blazers agora possuem detalhes interessantes, como os tecidos, as cores e a costura dupla ou larga das lapelas.

Abaixo, selecionamos os looks mais legais para ilustrar tudo isso pra vocês.

Enjoy!

BKFWTOUR: MILANO MODA UOMO - FALL 2015

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *