BKVIAJA: ÍNDIA – JAIPUR

BLOG DO KADU - RAMBAGH PALACE - JAIPUR - ÍNDIAHi, Buddies,

Demorou mas chegou a hora de contar pra vocês como foi uma das experiências mais incríveis da minha vida, a Índia!

A Índia é tudo aquilo que ouvimos, mas também ao contrário. É cheia de mistérios, curiosidades, tradições, desigualdades, belezas e construções inimagináveis.

Embarquei nesta jornada junto com meus parceiros Qatar Airways, Taj Hotels, PrimeTour e Cox & King. A Qatar foi responsável pelos aéreos, a Taj pelos palácios mais lindos do mundo em que ficamos hospedados, e a PrimeTour e Cox & King pelos passeios e transportes terrestres de uma cidade a outra.

No total foram 5 cidades: Jaipur, Jodhpur, Udaipur, Delhi e Agra. Além disso, após essa viagem, ainda paramos em Doha, no Qatar. Apesar de já ter estado em Doha 3 vezes, decidi parar mais uma vez por dois motivos: o primeiro porque eu adoro a cidade, o segundo pois minha mãe não conhecia. Por lá, ficamos hospedados no Four Seasons, um dos hotéis mais luxuosos do mundo. Mas esse assunto será contado em outro post, já que este é o primeiro de uma série de seis.

Para quem não se lembra, esta minha viagem começou em Houston, quando fui a convite da Omega para o evento de lançamento do relógio em comemoração a chegada do homem à lua, que você pode conferir AQUI.

De Houston, voei para Doha, onde encontrei minha mãe, que saiu de São Paulo e, de lá, pegamos o voo para Delhi. Acho que nunca vou me esquecer da ansiedade e euforia que fiquei durante as 3h40m até a capital administrativa da Índia. Assim que sai do aeroporto já dei de cara com a confusão do trânsito da cidade.

Sim, é confuso mesmo!

Enquanto alguns carros param no meio da rua, outros voltam na contra-mão. Ainda tem os tuktuks, aqueles carrinhos com 3 rodas e sem portas, as centenas de milhares de motos e as vacas sagradas, que andam pelo meio da rua como se nada houvesse.

Além disso, também senti que o calor iria judiar um pouco. Afinal, a previsão média eram de 40 graus na sombra já que a Índia tem as estações muito bem definidas. Bom, saímos do aeroporto após ser recepcionado pela atenciosa equipe da Cox & King, uma das operadoras de turismo mais antigas da Índia, e seguimos viagem de carro para nosso primeiro destino: Jaipur. Para nossa agradável surpresa, o pessoal da PrimeTour conseguiu junto a Cox & King um guia INCRÍVEL que fala português, o Alok.

Após 5 horas de viagem, chegamos no nosso primeiro palácio Taj Hotels, o Rambagh Palace. Antes de falar sobre ele, vou localizá-los geograficamente. Jaipur, Jodhpur e Udaipur, estão no Estado do Rajastão, o maior da Índia em área. Sua capital é Jaipur e a língua oficial é o hindi. Boa parte, cerca de três quintos do Estado, é coberta por terras desérticas do Deserto de Thar. Ainda de acordo com o Censo de 2011, Jaipur tem uma população de 6.663.971, mais ou menos igual à nação de Líbia. Isto dá-lhe uma classificação da décima maior cidade da Índia.

BLOG DO KADU - RAMBAGH PALACE - JAIPUR - ÍNDIA

Eu dormi praticamente a viagem inteira e só acordei quando o carro parou em frente a entrada da recepção do palácio. Eu estava bem “grogue” e já desci do carro com uma chuva de pétalas de rosas que caiam enquanto subíamos os lances das escadas. Após o término dos degraus, haviam duas mulheres com trajes típicos da região do Rajastão, que nos deram um colar de flores e fizeram um sinal na cor vermelha no meio de nossas testas. Esse sinal significa respeito e boas-vindas. Eu não sabia se tudo aquilo era real ou se estava sonhando. Era tudo tão grandioso, cheio de cuidados e perfeito que fiquei meio confuso.

Para minha alegria, eu não estava sonhando! Rs…

Conhecido como a “Jóia de Jaipur”, o Rambagh Palace tem uma história interessante. Em 1887, foi construída uma casa naquele local para a enfermeira do príncipe  Ram Singh II, no reinado do Marajá Sawai Madho Singh e que, posteriormente, viraria uma espécie de casa real de campo. Porém, em 1931, o Marajá Sawai Man Singh II contratou o arquiteto Sir Samuel Swinton Jacob para uma reforma e, assim, Rambagh virou a residência oficial. Quando a Índia tornou-se independente, a manutenção dos 190.000 m2 só de jardins começou a ficar muito pesada e a família decidiu, em 1957, a transformá-lo em hotel de luxo com a Taj Hotels.

Os quartos são espaçosos e possuem decoração com texturas ricas, tapetes elegantes e estampas pintadas à mão nas paredes. O Jiva Grande Spa oferece massagens relaxantes, tipicamente indianas. Ainda é possível praticar Yoga com gurus experientes ou fazer exercícios na academia do hotel.

O The Rajput Room serve café da manhã e refeições leves, enquanto o Verandah oferece o tradicional chá da tarde, com champagne e coquetéis.

BLOG DO KADU - RAMBAGH PALACE - JAIPUR - ÍNDIA

No dia seguinte a nossa chegada, saímos com nosso guia, Alok, para conhecer alguns pontos turísticos de Jaipur.

Começamos pelo Hawa Mahal, essa construção logo acima. Construído em 1799 pelo marajá Sawai Pratap Singh em plena cidade rosa, o Hawa Mahal, ou Palácio dos Ventos, servia para que as mulheres da corte do soberano pudessem observar a movimentação das ruas de Jaipur sem serem vistas. Parte do complexo do City Palace, um pouco afastado das demais instalações, foi feito em característico arenito vermelho. Suas dezenas de janelas são um dos símbolos mais significativos da cidade.

Na sequência, seguimos para o Amber FortSheesh Mahal ou Palácio dos espelhos, construído no século 17 pelo Marajá Man Singh, com a fusão da arte dos estilos hindus e islâmicos, onde viveu com suas doze rainhas. Fica a 7 km de Jaipur. Para chegar até o início da colina onde foi construído, é preciso ir de elefante. O Rajastão é o único estado do índia que ainda preserva esta forte tradição de andar de elefantes. A sensação é superemocionante, apesar de dar um pouco de pena dos animais. Ah, é preciso chegar cedo para conseguir andar pois cada elefante só faz 4 subidas por dia.

“Composite Ticket”, que custa R$ 14,00 por pessoa e permite entrar no Amber Fort e em mais 4 atrações da cidade, entre elas o Hawa Mahal. São muitas escadas até finalmente chegar lá em cima. Acho que pela foto não parece tanto porque elas são em zigue-zague, mas com o calor que estava fazendo tivemos que parar várias vezes pra descansar e tomar água. A vista de lá é de tirar o fôlego. A decoração e arquitetura também surpreendem graças aos inúmeros detalhes, pinturas, pedras e espelhos.

Após o Amber Fort, nosso guia da PrimeTour e da Cox & King nos levou no City Palace, um grande complexo de pátios, palácios e jardins construído sob ordens do marajá Jai Singh II. Dentro de suas instalações encontram-se algumas exibições com a história da monarquia local, tapeçarias de incrível beleza, carruagens, armas e vestimentas. O marajá e sua família mantiveram seu poder sob o domínio da coroa britânica e, ainda hoje, habitam parte do palácio. Mas estávamos tão cansados que não conseguimos ver todo o palácio.

Fiquem ligados!

Semana que vem contarei sobre Jodhpur! 😉

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários:
  1. Josy Karabolad

    Linda matéria e fotos Kadu! fico feliz que tenhas amado a India e os hotéis TAJ! 🙂

  2. Carla

    Lindas fotos!
    Gostaria de saber se VC tem contato de um guia aqui na India que fale portugues? Desde ja agradeco