BKVIAJA: ÍNDIA – JODHPUR

BKVIAJA: ÍNDIA - JODHPUR

Hi, Buddies,

Hora de contar para vocês sobre Jodhpur, meu segundo destino na Índia!

Saímos de Jaipur logo após o café da manhã, por volta das 9h. A viagem foi longa, durou quase 5 horas. O legal da índia é que, a maioria das estradas que nós pegamos, são pista dupla. Mesmo assim, o trânsito é bem confuso. Toda vez que precisávamos ultrapassar um caminhão o motorista tinha que buzinar. Isso quer dizer que a viagem inteira foi só no bi-bi, fom-fom! Além disso, era normal vermos carros voltando na direção contrária pelo acostamento, tipo “passei o posto mas vou voltar pelo acostamento”. Surreal! Rs…

Quando o carro começou a entrar nas propriedades do hotel, mais uma vez não sabia se era sonho ou realidade. A magnitude da construção do Palácio Umaid Bhawan é algo sem explicação. É uma das maiores residências privadas do mundo, já que só uma parte do palácio é gerida pela rede de hotéis Taj Hotels. Batizado em honra do Marajá Umaid Singh, avô do atual Marajá de Jodhpur, este monumento tem 347 salas e serve como principal residência da Família Real de Jodhpur.

Durante a sua construção, foi chamado de Palácio Chittar devido à sua localização na Colina Chittar, o ponto mais alto em Jodhpur. O terreno para as fundações do edifício foi aberto em 18 de Novembro de 1929, pelo Marajá Umaid Singh e os trabalhos de construção ficaram concluídos em 1943. Construído em arenito amarelo, tem mais de 10,5 hectares de jardins luxuriantes povoado por lindos pavões. Só para vocês terem uma ideia, a obra chegou a empregar 5 mil homens durante os 15 anos de sua construção.

Curiosidades: o edifício não usa argamassa ou cimento para manter as suas pedras unidas; todas as suas peças são pedras esculpidas reunidas por um sistema de entalhe, intercalando peças positivas e negativas. Além disso, foi desenhado de tal maneira que mantém sempre a temperatura de aproximadamente 23 graus Celsius. Demais, né?

Desenhado pelo famoso arquiteto eduardiano Henry Lanchester, o palácio é uma mistura de influências arquitetônicas orientais e ocidentais. A proeminente abóbada central do edifício, uma majestosa cúpula de 32 metros de altura, é influenciada pelo Renascimento, enquanto as torres desenham uma inspiração da tradição Rajput. Os luxuosos interiores, com mobiliário dourado e elegantes obras de arte, seguiram o estilo Art Deco, complementado pelos exóticos murais do auto-exilado artista polaco Stefan Norblin.

Os restaurantes são uma atração a parte! O Risala serve pratos que misturam a cozinha continental e indiana, enquanto o Pilares serve refeições do Rajastão. Grelhados e churrascos são servidos no Sunset Pavilion, na parte externa, já as bebidas podem ser apreciadas no Trophy Bar. Destaque ainda para as duas piscinas e os tratamentos personalizados no Jiva Spa.

Não posso deixar de comentar sobre os funcionários do hotel. Eu nunca vi pessoas tão prestativas, receptivas, atenciosas e dedicadas como os da rede Taj Hotels. Eles realmente são muito especiais e deixaram nossa viagem ainda mais incrível!

Clique nas imagens e venham comigo!

BKVIAJA: ÍNDIA - JODHPUR

No dia seguinte a nossa chegada em Jodhpur, saímos com nosso super guia, o Alok para explorar a cidade! A PrimeTour e a Cox & King prepararam surpresas incríveis em uma das cidades mais fascinantes da Índia, pela rica herança arquitetônica, cultural e pelo Forte Merhangarh. Ícone histórico máximo da “cidade azul”, que recebeu este apelido devido às casas com paredes lavadas com índigo na cidade antiga.

Sua história é no mínimo eclética, passando do domínio Rajput e invasão Mughal aos príncipes milionários que transformaram o polo em paixão nacional hoje.

Nosso passeio começou pelo Forte Mehrangarh, ou Cidadela do Sol,  principal atração da cidade, instalada no alto de um penhasco. O forte está sob controle da família Rathore há séculos… Do lado de fora, suas paredes de arenito avermelhado chamam atenção de longe. Lá dentro, os jardins, balcões e cômodos — que incluem pequenos museus, de armamentos a riquixás, com destaque para preciosos quadros que retratam os pilares da tradição indiana.

Vocês sabiam que, mesmo independente desde 1947, algumas famílias de marajás na Índia ainda são símbolo de autoridade local. Tradição é uma das coisas mais fortes na Índia.

Logo após nosso longo passeio pelo Forte, voltamos para o hotel, nos tratamos e seguimos para outra atração incrível de Jodhpur: Sardar ou Mercado da Torre! Nossa aventura começou com um passeio de tuk-tuk até o mercado. Olha, se na estrada já era estranho, vocês não imaginam como é na cidade. UMA LOUCURA! Rs… Tuk-tuks, scooters, motos, pessoas, carros… Tudo junto e misturado em ruas e ruelas que não possuem sinais de trânsito. Atenção – e tensão – à mil!

Centenas de milhares de lojas e barraquinhas estão espalhadas pelo centro antigo da cidade. Temperos, roupas, tecidos, joias, há de tudo num ambiente caótico, colorido e muito, muito peculiar! Bastava prestarmos um pouquinho de atenção e pronto! Surgia um vendedor falando, falando e falando. Ah, tem que pechinchar! Ainda bem que nosso guia nos ajudava nesta parte pois sou péssimo para isso…

Siga a seta e saiba mais sobre Jodhpur!

Semana que vem será a vez de Udaipur… Stay tuned!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *